fbpx

Doenças da Artéria Carótida

A circulação cerebral é suprida basicamente pelas artérias carótidas ( mais importantes) e vertebrais. Existe um grande número de pacientes que apresentam acidentes vasculares cerebrais (AVC), sendo que uma importante causa destes é uma doença no território das artérias carótidas. Pequenas lesões podem se desgarrar e se alojar nas artérias intracranianas, ocluindo-as, causando AVC ou ataque isquêmico transitório (AIT).

O AIT é um evento temporário na qual ocorre uma diminuição da sensibilidade e mobilidade, alteração da fala ou visão por períodos menores de 24 horas. Quando perdura por mais tempo, é considerado AVC. História clínica, exame físico e exames complementares devem ser realizados. O último inclui avaliação dos níveis de colesterol, diabetes, da função cardiológica e ultrassonografia Doppler.

Estudos demonstram claramente que em pacientes que apresentam sintomas neurológicos e lesões importantes ( maiores de 70%), a cirurgia da artéria carótida associada a medicamentos é melhor que apenas a utilização de medicamentos, a fim de prevenir os derrames. Estudos mais recentes demonstram que mesmo pacientes sem sintomas clínicos, mas com lesões graves, também são beneficiados pelo tratamento cirúrgico. Pessoas com alto risco cirúrgico ainda podem se beneficiar com uma técnica relativamente nova, utilizando-se “stents”.

Perguntas Frequentes